Pensamento da Novena 28/01/205

0

 

Intenção Geral

Com Maria, assumimos as dores da vida para celebrarmos a alegria da ressurreição”.

28 de janeiro 2ª novena 1ª Dor: a profecia de Simeão sobre Jesus

Estamos hoje na segunda semana desta série de novenas que vai terminar no dia 18 de março, bem próximo da Páscoa. Durante esta série, vamos passar por quase todo o tempo da Quaresma, que é um tempo oportuno para reflexão e penitência. Escolhemos como tema geral: “Com Maria, assumimos as dores da vida para celebrarmos a alegria da ressurreição”. Ou seja, vamos passar por toda a quaresma para celebrarmos a alegria da páscoa da ressurreição. Em cada quarta-feira meditaremos sobre uma das dores de Nossa Senhora.

A primeira dor pela qual Nossa Senhora passou foi ouvir a profecia do velho Simeão sobre o futuro de Jesus. O fato foi o seguinte: Quando se completaram os dias para serem purificados, segundo a Lei de Moisés, levaram o Menino a Jerusalém para apresenta-lo ao Senhor, conforme o que está escrito na Lei do Senhor. Havia em Jerusalém um homem chamado Simeão, que era justo e piedoso. Simeão os recebeu no Templo, abençoou-os e disse a Maria: Este menino vai ser causa de queda e elevação de muitos em Israel; ele será um sinal de contradição. Quanto a ti, Maria, uma espada lhe traspassará a alma. (cf. Lucas 2,22-35).

Maria estava com uma criança nos braços e estava feliz. Mas ao mesmo tempo sentiu a dor de saber que seu filho tinha pela frente uma árdua missão, sofreria, seria perseguido, condenado e morto. Maria foi alertada de que uma espada lhe traspassaria a alma e ela suportaria uma dor quase insuportável.

Atualmente nós conhecemos muitas mães que suportam dores terríveis ao verem filhos assassinados, perdidos nas drogas, doentes ou percorrendo caminhos sem volta. As mães sofrem, choram, padecem e encontram em Nossa Senhora inspiração e força para suportar as dores. Hoje queremos rezar por todas as pessoas que sofrem, mas principalmente pelas mães, que sentem todos os dias, uma espada traspassar a alma. Rogai por nós, Nossa Senhora das Dores, Mãe do Perpétuo Socorro, para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém.