Vaticano divulga nova lista de participantes do Sínodo

0

O Vaticano divulgou nesta terça-feira, dia 15, a lista final com os nomes dos participantes da XIV Assembleia Geral do Sínodo dos Bispos, que acontecerá de 4 a 25 de outubro no Vaticano. O tema escolhido pelo papa Francisco é “A vocação e a missão da família na Igreja e no mundo contemporâneo”. Entre os relacionados para as diversas atividades, estão representantes do Brasil, entre eles três cardeais e cinco bispos.

Entre os presidentes delegados do Sínodo está o arcebispo de Aparecida (SP), cardeal Raymundo Damasceno Assis. A lista também apresenta novamente os delegados escolhidos pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e confirmados pelo papa: o arcebispo de Brasília (DF) e presidente da Conferência, dom Sergio da Rocha; o bispo de Camaçari (BA), dom João Carlos Petrini; o arcebispo de Mariana (MG), dom Geraldo Lyrio Rocha, e o arcebispo de São Paulo, cardeal Odilo Pedro Scherer.

O cardeal brasileiro João Braz de Aviz também participará da assembleia sinodal por ser o prefeito da Congregação para os Institutos de Vida Consagrada e as Sociedades de Vida Apostólica, um dos dicastérios da Cúria Romana.

Pela nomeação pontifícia, está o arcebispo de Manaus (AM), dom Sérgio Eduardo Castriani.

Outros brasileiros participam do Sínodo: o professor emérito de Teologia Moral e Ética no Instituto Teológico Franciscano de Petrópolis (RJ), padre Antonio Moser, que será colaborador da secretaria especial; os professores Ketty Abaroa de Rezende e doutor Pedro de Jussieu Rezende, da Universidade Estadual de Campinas (SP) e que estão envolvidos em trabalhos pastorais sobre os desafios da família, como  auditores;  Tiago Gurgel do Vale, como assistente.

O pastor luterano Walter Altmann é outro brasileiro que participará do Sínodo. Ele está entre os delegados fraternos representando o Conselho Mundial de Igrejas (CMI), onde atuou como mediador.

A lista divulgada nesta terça feira também apresenta os nomes daqueles que irão compor, além da presidência – a cargo do papa Francisco -, o secretariado geral, relatores, secretariado especial, a comissão para informação, delegados de igrejas orientais católicas, os eleitos pela união dos superiores gerais, a subsecretaria do Sínodo, o secretariado geral e seus colaboradores, além dos responsáveis pela divulgação de notícias.