Papa aos jovens cubanos: esperança e amizade social

0

A seguir às Vésperas na Catedral de Havana, o Papa Francisco encontrou-se com os jovens cubanos do Centro Cultural Padre Felix Varela, uma das poucas realidades eclesiais do país e que forma o laicado segundo os ensinamentos sociais da Igreja.

Falando mais uma vez de improviso e após ouvir o testemunho de jovens, o Papa Francisco falou de amizade social e de esperança. Exortando os jovens a sonharem coisas grandes pediu-lhes para não se fecharem em si mesmos.

Acolher e aceitar quem pensa diferente, foi uma das tónicas do discurso do Santo Padre, que aconselhou os jovens cubanos a não se fecharem no seu pequeno mundo mas a terem “corações e mentes abertas”.

A inimizade é destruidora – declarou o Papa, que convidou os jovens a trabalharem em conjunto pelo “bem comum”: “a isto chama-se amizade social, procurar o bem comum” – afirmou o Papa Francisco.

E para se trabalhar pelo bem comum é necessário viver na esperança – continuou o Santo Padre – afirmando que a “esperança sabe sofrer para realizar um projeto” pois “a esperança é fecunda”.

O Papa Francisco falou ainda na cultura que descarta e que destrói a esperança dos jovens no futuro.

Na conclusão da sua intervenção o Papa exortou os jovens a caminharem unidos na diversidade.

Com este encontro com os jovens de Cuba o Papa Francisco encerrou o seu programa na cidade de Havana.

(RS)