No Angelus o Papa recordou famílias refugiadas na Europa

0

Domingo, 25 de Outubro, o Papa Francisco no Angelus não deixou de se referir ao final do Sínodo dos Bispos sobre a Família, considerando ter sido um “trabalho intenso, animado pela oração e por um espírito de verdadeira comunhão”.

A palavra Sínodo significa “caminhar juntos” – recordou o Papa – e neste Sínodo o Santo Padre lembrou o caminho percorrido com as famílias do “Povo santo de Deus disperso por todo o mundo”. Por esta razão o Papa Francisco recordou o profeta Jeremias em uma das leituras do dia, onde verificamos que “o primeiro a querer caminhar connosco, a querer fazer sínodo connosco é o nosso Pai”. E o sonho de Deus é o de formar um povo onde cabem todos “entre eles estão o cego e o coxo” – disse o Papa Francisco.

O Santo Padre, neste ponto da sua mensagem antes da recitação do Angelus, declarou que a profecia do povo em caminho fê-lo confrontar-se com a realidade dos refugiados na Europa:

“Também estas famílias mais sofredoras, desenraizadas das suas terras, estiveram presentes connosco no Sínodo, na nossa oração e nos nossos trabalhos, através da voz de alguns dos seus Pastores presentes na Assembleia. Estas pessoas em procura da dignidade, estas famílias em procura de paz ficam ainda connosco, a Igreja não as abandona, porque fazem parte do povo que Deus quer libertar da escravidão e guiar para a liberdade.”

O Papa Francisco a todos desejou um bom domingo e um bom almoço.

eja e o apoio da misericórdia Deus!”