Brasileiro em Uganda relata expectativa para chegada do Papa

0

Em entrevista, o padre brasileiro, Fernando Duarte Barros Reis, falou da expectativa para a chegada do Papa Francisco

Da redação, com Rádio Vaticano

O encontro do Papa Francisco com os bispos do Quênia conclui a primeira etapa da viagem à África. Na parte da tarde, Francisco percorre 503 quilômetros até Uganda.
Localizado na região dos Grandes Lagos, registra-se a presença de populações no território desde pelo menos o século X. A partir do século XV, formaram-se reinos, sendo Buganda o mais famoso.

Em 1894, Buganda tornou-se protetorado do Reino Unido. Depois de uma revolta, em 1949 o governo britânico deu autonomia gradual a Uganda, cuja independência ocorreu em 1962, conquistada a duro preço. De fato, a política de divisão adotada pelo Reino Unido deixou sinais no país, dando início a uma longa série de golpes de estado e repressões.

O anfitrião de Francisco é o Presidente da República Yoweri Museveni, cujo mandato presidencial já foi renovado quatro vezes. Museveni acolheu também João Paulo II, em fevereiro de 1993.

Com Francisco, Uganda terá recebido a visita de três Pontífices. A viagem de Paulo VI ao país, em 1969, é considerada histórica, pois foi o primeiro Papa a visitar o continente.
Em entrevista, o padre brasileiro, Fernando Duarte Barros Reis, da diocese de Jataí (GO), que trabalha há um ano e meio na Nunciatura em Uganda, falou da expectativa para a chegada de Francisco.

“As expectativas são as melhores possíveis, o país todo está muito feliz o esperando. Claro, estamos nos últimos preparativos, correndo com uma coisa e outra, trabalhando muito e dormindo pouco, mas muito feliz por poder fazer alguma coisa em prol da Igreja e em prol da mensagem de Cristo que o Papa Francisco vai trazer e entregar a este país.”