Jubileu: cobertura televisiva sem precedentes

0

Nesta quarta-feira dia 2 de dezembro foi apresentada em conferência de imprensa a cobertura televisiva da Celebração de Abertura da Porta Santa no próximo dia 8 de dezembro.

Intervieram neste encontro com os jornalistas o Mons. Dário Viganò Prefeito da Secretaria para a Comunicação; Stefano D’Agostini, diretor técnico do Centro Televisivo Vaticano; David Bush, o diretor de marketing da Sony Europa; Renato Farina, Administrador-Delegado da Eutelsat Italia; Alessandro Alquati, diretor da Globecast Italia e Giuliano Berretta, presidente da DBW Comunication.

Será um evento sem precedentes: a Abertura da Porta Santa do Jubileu da Misericórdia será efetuada em mundovisão com tecnologia Ultra HD que coloca em colaboração o Centro Televisivo Vaticano e a Rádio Vaticano com o contributo tecnológico da Sony Eutelsat, a Globecast e a DBW Communication. O Prefeito da Secretaria para a Comunicação e Diretor do Centro Televisivo Vaticano, Mons. Dário Viganò sublinhou este trabalho de comunicação global:

“Como aconteceu nestes últimos anos, este é o fruto de colocar em torno de um projeto vários sujeitos particularmente significativos. Por ocasião da abertura da Porta Santa da Misericórdia produzimos um sinal em 4K Ultra-HD que será distribuído com satélites Eutelsat. Teremos um shooting único, mas com uma multiplicidade de formatos e isso permitirá de um lado a fruição muito maciça e de outro a possibilidade para quem tem uma televisão plasma Ultra HD 4K de ver em 4k a cerimónia de abertura do Ano Santo. Penso sobretudo em algumas partes da Ásia ou América do Norte onde a televisão 4k é uma realidade quotidiana. Portanto, um conjunto de realidades e talvez a primeira ocasião em que a Secretaria para a Comunicação trabalha juntamente com o Centro Televisivo Vaticano e a Rádio Vaticano. A Rádio Vaticano produzirá o sinal 5.1 áudio, de grande nível, e teremos quatro canais linguísticos. Este é outro elemento muito importante. Portanto, caminha-se em direção ao que o Santo Padre nos indicou, ou seja, uma fusão de duas entidades naquela que será a Rádio Televisão Vaticana.”

(RS)