Padre Lombardi: confiança na reforma dos media vaticanos

0

A comunidade da Rádio Vaticano reuniu-se na Capela da emissora no final da manhã desta terça-feira, dia 22 de dezembro, para celebrar o Natal. Na homilia da missa, o Diretor de Programas, Padre Andrej Majewski, convidou os presentes a refletirem sobre “as grandes coisas que o Senhor opera na nossa vida a partir não do privilégio de trabalhar ao serviço do Papa e para o Vaticano, ou de viver grandes eventos como o Jubileu da Misericórdia, ou de poder acompanhar o Papa nas suas viagens, mas redescobrindo como Deus manifesta a sua grandeza na pequenez, operando uma revolução nos nossos corações”.

Após a celebração, já na Sala Marconi, o Padre Federico Lombardi, Diretor Geral da Rádio Vaticano, fez um balanço do ano 2015, realçando o grande empenho organizativo, técnico e jornalístico para toda a Rádio, ao serviço de um pontificado que se fez “global” e que viu Francisco presente nos quatro continentes.

O Padre Lombardi sublinhou também que foi neste ano que, após quatro Comissões com duração de três anos, chegou-se finalmente à “reforma das comunicações sociais do Vaticano”. A isto se referiu sublinhando os desafios para o próximo ano:

“Estamos muito contentes em ver que as coisas seguem em frente, também pelo impulso do Papa, e portanto fazemos parte de um projeto que se renova e que continua. Sabemo-lo bem, porque temos aqui em casa os representantes, os chefes que conduzem este novo projeto. E eu gostaria, realmente – sabendo que 2016 será um ano em que este projeto seguirá em frente, também envolvendo-nos – que vivêssemos o início deste ano com grande confiança e também com entusiasmo, tendo connosco, para colaborar e guiar-nos, pessoas que acreditam no nosso trabalho, acreditam na comunicação ao serviço do Santo Padre e estão também conscientes daquilo que ela significa na realidade concreta. Portanto, não temos motivo para ter medo, para sentirmo-nos inseguros ou frustrados. Devemos, pelo contrário, estarmos muito serenos e contentes em colaborar com um projeto importante de renovação, ao serviço do Papa e do anúncio do Evangelho no mundo de hoje. Com este espírito, portanto, comecemos o Ano Novo felicitando-nos, felicitando também a quem se deve ocupar de levar este tipo de serviço, de poder fazê-lo do melhor modo possível”.

(RS/JE)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here