Pensamento da Novena – 29-06-2016

0

AS VULNERABILIDADES HUMANAS

 

Hoje estamos na 4ª novena de nossa série, que tem como intenção geral “pela Cura das vulnerabilidades Humanas”.  Já refletimos sobre a pressa, e sobre as frustações, e hoje queremos tocar em um assunto muito pertinente em nosso tempo, a Solidão.  Para muitos é um sofrimento, por que se sentem solitários e sozinhos. Muito mais do que estar só, a solidão cala fundo no coração das pessoas, por que elas se sentem sós, Sem ninguém, solitárias na caminhada da vida. Por que solidão não tem uma definição fechada, estar só é o que sua cabeça determina que seja. Podemos muito bem, estar sós conosco mesmo, e perceber que somos sim, uma ótima companhia. Isso é algo que se aprende cotidianamente, trabalhar a nossa solidão para que ela não seja para nós um peso, um sofrimento.  Contudo, além disso, precisamos da companhia do nosso próximo, do nosso irmão, ir em busca daquele que está a meu lado, é sim uma maneira de se libertar da solidão que machuca e que fere.

O primeiro passo para uma mudança é perceber o que a solidão significa para você. Faça-se, então, a seguinte pergunta: “o que significa estar só para mim?” e partindo disso você começa a se conhecer melhor. A Solidão, bem trabalhada, permite saborear melhor os momentos em que estamos sós, nos tornando uma companhia melhor para aqueles que nos cercam. Por que mesmo que estejamos com outras pessoas, podemos permanecer na solidão, e isso sim, gera imensos problemas, por que nos torna apáticos, deprimidos e distantes.

Um exemplo muito bom sobre a solidão que faz bem é quando Jesus se retirava da presença dos outros para rezar, para entrar em contato com Deus Pai. Maria, também encontrava na solidão seus momentos mais próximos de Deus. Peçamos a Nossa Senhora a graça de podemos encontrar em nós mesmos a força e a coragem para superarmos a solidão que nos fere, e descobrir que não estamos sozinhos, pois a Mãe do Perpetuo Socorro sempre está conosco.

Rogai por nós Santa Mãe de Deus…