Cartas de Agradecimento 22-03-2017

0

Há quarenta e nove (49) anos, minha filha, com menos de dois anos de idade, teve um problema grave de saúde, diagnosticado como leucemia.

Como todo coração de mãe, sabendo dessa terrível doença, e ao ver minha filha sofrendo, o meu coração sofria cada dia, a cada lágrima dela, era um pedacinho dele que partia.Mas apesar do sofrimento, sabia também que havia um Deus poderoso, que levou sobre si todas as nossas dores, e assim como Nossa Senhora, sabe a dor de ver o sofrimento de um filho amado. Então o entreguei nas mãos de Deus, crendo que Ele é médico dos médicos. Entrava de joelhos na Igreja, em busca da cura.

Enfim, depois de todo tratamento realizado, ela ficou completamente curada, estando hoje com 49 anos, com muita saúde e paz, e principalmente agradecida a Deus por sua infinita misericórdia e a Nossa Senhora pela sua intercessão e benção da cura.

De uma devota eternamente agradecida.

Venho através desta carta, agradecer pelas graças recebidas pela intercessão da Mãe do Perpétuo Socorro na minha vida, por me atender em dois pedidos.

Desde muito pequeno aprendi com minha mãezinha, que faleceu no ano de 2016, a ser devoto e a recorrer sempre a Nossa Mãe do Perpétuo Socorro.

Depois de trabalhar por 17 anos numa empresa, perdi o emprego de uma hora para outra e consequentemente perdi o chão. Fiquei um ano e meio desempregado, mas nunca perdi a fé. Fiz novenas, pedi, rezei muito com a certeza de que minha Mãe do Perpétuo Socorro não deixaria de me atender. Também pedi muito por meu filho mais novo, que estava prestes a entrar na faculdade, e teria que ser na federal, pois não tenho condições de pagar.

Primeiro, meu filho foi aprovado na federal e, depois de um tempo, sempre pedindo, rezando e entregando-me nas mãos da minha Mãe do Perpétuo Socorro, fui atendido com um novo e maravilhoso trabalho.

Agradeço muito a nossa Mãe do Perpétuo Socorro por essas duas graças recebidas e rogo que me atenda sempre e seja o meu refúgio, minha fortaleza e meu amparo.

De um devoto eternamente agradecido.

Escrevo esta carta para agradecer e testemunhar uma grande benção alcançada.

Não sou moradora da cidade de Campo Grande, moro em Rondônia, estive aí no dia 18 de janeiro de 2017, com meus queridos familiares que são devotos de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro. Nesse dia, no momento em que entrei na igreja fiquei muito emocionada ao ver a devoção dos fiéis.

Sou gêmea e minha irmã passa por situações que a entristecem muito e me abala. Ela tem tentado há anos um trabalho e sempre acontece alguma coisa que acaba dando errado.

No momento da novena me ajoelhei e fiz três pedidos a Nossa Senhora do Perpétuo Socorro: – que abrisse uma porta para minha irmã, que iluminasse seu caminho neste ano de 2017, pois eram tantas tribulações. Quando retornei à minha cidade e fui vê-la, ela disse que estava empregada e na área em que é formada (educação). Naquele momento lembrei-me do pedido e escrevi essa carta para que meus familiares entregassem aí no Santuário.

Quanto aos outros dois pedidos são relacionados aos familiares daí de Campo Grande, e tenho fé que Nossa Senhora do Perpétuo Socorro vai me atender.

Estou muito feliz e me emociono ao saber e ver que Nossa Senhora do Perpétuo Socorro intercedeu pelo meu pedido.

Obrigada minha mãe.

De uma devota eternamente agradecida.

 

Venho por meio desta, agradecer a Mãe do Perpétuo Socorro por mais uma graça alcançada.

Minha filha queria muito engravidar. Começamos a novena nessa intenção, e seu desejo era ter gêmeos. A Mãezinha atendeu-a prontamente. Em fevereiro de 2016 veio o resultado da gravidez, e para nossa surpresa, durante o ultrassom a médica disse: Parabéns! Você está grávida de gêmeos e é um casal. Foi uma emoção tão grande, ficamos felizes, mas sempre pedindo a Mãezinha sua proteção, pois era uma gravidez de risco. Faltando pouco para completar sete meses, minha filha teve complicações e precisou ser internada e os nossos gêmeos logo nasceram. Na hora do parto, foi-nos dito que as crianças não teriam chance de sobreviver. Nossa fé foi mais forte, confiamos que tudo iria dar certo. Eles nasceram, foram entubados e colocados na incubadora, onde permaneceram por oitenta e sete (87) dias.

Nesse período houve várias complicações. O menino teve hemorragia cerebral e nós sempre suplicando a Mãezinha por um milagre, pedindo que Ela cuidasse deles. Fomos atendidos.  Agora estão com seis meses de vida e com saúde, sem nenhuma sequela, com a graça e benção de nossa Mãezinha do Perpétuo Socorro.

 

De uma devota eternamente agradecida.