Pe. Dirson recebe Título de Cidadão Bodoquenense

0

O reitor do Santuário Estadual Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, de Campo Grande, Pe. Dirson Ferreira Gonçalves, foi homenageado pela Câmara de Vereadores de Bodoquena, nesta quinta-feira, 10, durante Sessão Solene em comemoração aos 38 anos do município, que será celebrado no próximo domingo, 13.

Pe. Dirson recebeu o Título de Cidadão Benemérito de Bodoquena. A homenagem foi prestada por proposição do vereador Carlos Petronilio.

Dirson Gonçalves nasceu na na Santa Casa de Misericórdia, em Campo Grande, no dia 20 de Novembro de 1972. Às 18h, “hora da ave Maria”. Quando tinha 5 anos, se mudou com os pais para o Distrito de Campão, hoje cidade de Bodoquena. Morou na cidade até os 18 anos quando foi para o Seminário Redentorista. Foi criado e cresceu junto com o município.

Sempre estudou na Escola Estadual João Pedro Pedrossian, onde fez estudo fundamental e médio e participou do Grêmio Estudantil. Quando saiu de Bodoquena e foi para Curitiba passou em primeira chamada no vestibular da famosa Universidade Federal do Paraná (UFPR). “Senti-me orgulhoso por ter feito toda minha preparação em Bodoquena”, conta

Sempre participou da Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, onde foi batizado, fez minha Primeira Comunhão e Crisma e depois se tornou catequista, membro do grupo de jovens, liturgia e tantas outras coisas.

O primeiro emprego do Pe. Dirson na cidade foi no “Bar do Albino”. Bem na esquina da Escola. “Na hora da entrada das aulas era uma avalanche de alunos comprando bala, refrigerante, picolé, doces, etc. Muito divertido”, lembra.

Para se tornar padre, ficou 10 anos no seminário, mas em todas as férias voltava para visitar a família em Bodoquena e era sempre uma alegria reencontrar os amigos, o pessoal que construía a história desse lindo lugar.

No dia 02 de agosto de 2003, Bodoquena celebrou a primeira Ordenação Sacerdotal de sua história. Dirson tornou-se padre, o primeiro da cidade, em uma linda celebração que recebeu centenas de pessoas de vários lugares. “Amo esse lugar porque foi aqui que eu cresci e me preparei para seguir a vida e a vocação. Agradeço de coração por esse Título de Cidadão Benemérito que hoje recebo. E posso dizer com toda minha alma: embora não tenha nascido aqui, sou e serei bodoquenense para sempre”, declara.