Famílias testemunham benefícios da leitura diária da Bíblia

0

Roque e Verônica destacam o bom exemplo para os filhos e Carlos e Siliane a superação de dificuldades da vida

“Para que a família possa caminhar bem é preciso que seja alimentada pela Palavra de Deus”. A afirmação do Papa Francisco foi feita no dia da abertura dos trabalhos do Sínodo dos Bispos sobre a Família, em outubro do ano passado, em Roma. Na ocasião, ele exortou as famílias para que leiam a Bíblia todos os dias, seja individualmente seja juntos.

roqueFamília de Roque e Verônica / Foto: Arquivo pessoal

As vésperas do Sínodo sobre a Família e no mês em que a Igreja no Brasil celebra a Bíblia,  duas famílias testemunham os benefícios de seguir o conselho de Francisco. Mesmo em meio a correria do dia a dia, comum a grande parte das famílias, Roque e Verônica e Carlos Eduardo e Siliane dedicam um tempo para a leitura da Palavra de Deus.

O casal Roque Rhoden e Verônica Melz, coordenadores nacionais da Pastoral Familiar, casados há 35 anos, contam que leem o Evangelho todos os dias. “Não vamos à Missa sem antes conhecer as leituras e o Evangelho”, diz Roque. Hábito passado para os filhos.

“Quando nossos filhos eram pequenininhos, até a idade de adolescentes e ainda na juventude, a Palavra de Deus era lida sempre em família, todos juntos. Estamos há 15 anos morando sozinhos, pois nossos filhos estão todos casados. E para nossa alegria, eles continuam no mesmo formato com os filhos deles.”

Leia também
.: Exegeta destaca praticidade da Bíblia online

Fazer uma prece antes das refeições, desligar a TV ou os equipamentos eletrônicos por alguns minutos e trocar mensagens em redes sociais são formas práticas sugeridas por eles para que a família reflita sobre a Palavra de Deus. Segundo eles, não precisa ser um tempo longo, basta dez minutos ou até menos, e embora essa prática exija um “pequeno” esforço a vida pessoal e familiar terá inúmeros benefícios.

“Tem tantas outras práticas viáveis que podem facilmente ser aplicadas, e que podem nos levar mesmo na correria do dia a dia a ter um encontro com Deus, basta querer.”

lorenaFamília de Carlos Eduardo e Siliane Ribeiro dos Santos / Foto: Arquivo pessoal

Carlos Eduardo e Siliane Ribeiro dos Santos são outro exemplo disso. Casados há 14 anos, pais de duas meninas, de 11 e 3 anos, eles também dedicam um tempo do dia para leitura da Bíblia. Mesmo com trabalhos e rotina diferentes, encontraram um jeito para se adaptar. “Sempre lemos o Evangelho do dia logo pela manhã, eu leio no meu celular e a minha esposa no dela.” E para que a experiência seja partilhada, eles trocam mensagens durante o dia sobre o conteúdo lido. “Os horários são diferentes, mas temos o propósito de ler e partilhar o que foi bom para nós.”

Além disso, toda segunda-feira a noite a família se reúne para leitura e reflexão da Palavra de Deus. “É o dia que tiramos para rezar juntos, não importa o que acontecer. Se tiver visita em casa, a visita reza junto também”, comenta Carlos. Nessas ocasiões quem faz a leitura de um trecho da Bíblia é a Maria Eduarda, a filha mais velha do casal.

Lugar da Bíblia

Para os coordenadores nacionais da Pastoral a Palavra de Deus deve ser o centro da vida familiar. Eles destacam que os ensinamentos da Bíblia servem como modelo de vida, de educação e de bondade.

Carlos concorda, ele afirma que na Palavra de Deus é possível encontrar direção para tudo e que as pessoas deveriam crer para viver melhor e superar as dificuldades da vida. “Tenho a prática de na leitura buscar soluções até para problemas profissionais”.

Especialmente nesse mês de setembro, dedicado à Bíblia, Roque sugere que a famílias tenham em suas casas um local para deixar a Bíblia exposta, em evidência, para que sirva de motivação para sua leitura.

“Nós temos um ‘Cantinho de Jesus’ há anos, e hoje, nossos netos quando nos visitam sempre querem rezar junto ao altarzinho. É muito gratificante passar adiante essa tradição.”

Na família do Carlos e da Siliane a tradição também parece que vai se perpetuar. Ele conta que quando a filha mais velha encontra um amigo triste, chateado, pega o celular abre a bíblia online e do jeitinho dela partilha a Palavra de Deus.

“Ela sente muita força e reproduz isso para os amigos. E os amigos falam: ‘tio, estou guardando aquele versículo na minha bolsa, quando estou triste eu leio’”