Cartas de agradecimento 03-02-2016

0

Venho por meio desta carta, agradecer a intercessão de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro por uma graça recebida. Meu filho era dependente químico há mais de dez anos, quando resolveu ir para Chácara terapêutica – Nossa Senhora do Perpétuo Socorro. Depois de seis meses internado, ele conseguiu se libertar do álcool e das drogas e hoje voltou para casa, graças a Deus e a minha querida mãe do Perpétuo Socorro, agradeço por mais esta graça alcançada.

 De uma devota eternamente agradecida.

 

Venho por meio desta carta, agradecer a intercessão de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro por uma graça recebida. Tenho vinte e cinco anos, sou casada e tenho uma filha de seis anos, a minha maior benção. Os últimos meses foram difíceis, pois meu esposo estava passando por um grave problema, que não foi detectado por nenhum exame médico. Para os médicos tudo estava normal, mas eu sabia que o que lhe afligia não era físico, mas espiritual. Depois disso, ele ainda teve várias crises, chegando a parar no hospital. Eu sentia que algo muito ruim abalava minha família e perturbava meu marido. Foi então, que eu já sem forças, com medo e dominada pelos piores sentimentos que alguém poderia ter diante da mãezinha, chorei muito e pedi para que ela livrasse meu esposo de todos aqueles males, que devolvesse a paz do meu lar. Naquele momento senti um grande alívio. Desde esse dia, o meu esposo passou a frequentar o Santuário Perpétuo Socorro e nunca mais teve uma crise. Nosso lar voltou a ser abençoado e minha família consagrada, graças a Nossa Senhora do Perpétuo Socorro.

De uma devota eternamente agradecida.

 

Eu sempre fui devota de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro. Frequento o santuário há mais de 15 anos. No mês de Novembro de 2015 fiquei sabendo que seria avó pela primeira vez. Minha filha, com 5 anos de casada, ficou grávida e isso foi causa de muita alegria para toda a família. No entanto, logo em seguida, ela contraiu dengue e toda a alegria da família desmoronou. Entramos em pânico por saber que aquela dengue poderia prejudicar a gravidez de minha filha. A primeira coisa que fizemos foi correr para o santuário, como sempre fazemos. A família inteira. Fizemos novenas nesta intenção, viemos na missa do santíssimo com bênção especial para as grávidas. Hoje escrevo esta carta para agradecer porque a gravidez de minha filha está transcorrendo normalmente. A Dengue não deixou nenhuma sequela. Nesses momentos a gente percebe como as coisas são diferentes quando a gente tem Fé. A gente tem onde recorrer. E nos braços do Pai e da Mãe do Perpétuo Socorro a gente sempre encontra paz, consolo e esperança. Escrevo hoje para agradecer por mais esta graça recebida de nossa Mãezinha.

 

De uma devota eternamente agradecida.