Cartas de Agradecimento 13-04-2016

0

Venho por meio desta carta, agradecer uma graça recebida por intermédio de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro. Sofri um acidente de moto no ano passado, como consequência quebrei a virilha. Fui para o hospital e até cheguei a ir para o centro cirúrgico, mas quando o médico chegou à emergência concluiu que o caso não precisaria de operação. Naquele momento, tive a certeza que foi a minha fé com Deus e minha mãezinha os responsáveis por essa benção em minha vida. Fui para o quarto, fiquei dois dias internada. O médico veio e me disse que seu eu conseguisse fazer alguns movimentos, ele me daria alta. No dia seguinte, ele voltou e eu apesar de conseguir fazer os movimentos, apresentei dificuldades. De noite, ainda internada não dormi de dor por ter me esforçado tanto. A dor era tanta que precisei tomar morfina. Depois de cinco dias de internação, fiz novos exames que determinariam se eu sairia ou não do hospital. Os resultados foram bons e eu finalmente fui para casa. Entretanto, era apenas o começo da minha luta, foram cinquenta e um dias na cama, sem poder me mover, por causa das dores. Nesse período dependi dos meus filhos para as ações mais rotineiras, como tomar banho e me trocar. Após esse período retornei ao médico e recebi mais uma graça, eu poderia pisar no chão e voltar a andar aos poucos, no começo precisei da cadeira de rodas, voltei a trabalhar e com mais vinte dias já estava na muleta, me recuperando totalmente depois de um mês e meio. Hoje, já faz oito meses e eu agradeço a Deus e minha mãezinha pela minha saúde restabelecida.

De uma devota eternamente agradecida.          

 

Venho por meio desta carta, agradecer uma graça recebida por intermédio de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro. Sou professora recém-formada e no decorrer de um ano letivo estava dando aulas em três lugares, podendo assim garantir a mim e a minha família mais tranquilidade financeira. Entretanto, no final deste ano mencionado, perdi dois dos lugares que eu lecionava, ficando assim, apenas com uma bolsa de estágio de valor bem baixo. Já estava desempregada há quase sete meses, quando resolvi fazer a novena de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro. Para minha surpresa, antes mesmo de termina-la, lá estava eu trabalhando novamente com carteira assinada. Sou imensamente grata à intercessão de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, pois nossa mãezinha verdadeiramente nos socorre nos momentos que mais achamos que estamos sozinhos. Graças vos dou senhora amabilíssima em nome de Jesus.

De uma devota eternamente agradecida

 

Venho por meio desta carta, agradecer a presença de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro em minha vida.  Eu e toda minha família somos devotos de nossa mãezinha e há anos frequentamos sua novena. Apesar de não morar mais em Campo Grande, sempre que venho visitar minha família vou ao Santuário e me emociono. Há três anos, soube que passaria por uma cirurgia, para corrigir a posição da mandíbula e do maxilar que poderiam me trazer problemas futuros. Finalmente, chegou o dia de realizá-la. Após ver outras experiências e pesquisar sobre o assunto, vi que viriam dias difíceis pela frente. Eu estava frequentando a novena, prestes a completar mais uma série, sempre agradecendo por estar em casa e pedindo proteção e muita força para não desanimar no pós-operatório. Com a benção de nossa mãezinha, a cirurgia ocorreu bem, e minha recuperação para surpresa de todos, está senso rápida e tranquila. Muito obrigada, mãe do Perpétuo Socorro por estar ao meu lado em todos os momentos, por abençoar a minha família e colocar as pessoas certas no meu caminho.   

De uma devota eternamente agradecida.

Venho por meio desta carta, agradecer a intercessão de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro por uma graça recebida. Em 2013, descobri que tinha um problema na próstata e logo comecei o tratamento. Durante este período fui acompanhado por dois médicos, porém, ao final, o tratamento não obteve sucesso e a única solução seria a cirurgia. Como sempre fiz em minha vida, recorri à minha mãezinha do Perpétuo Socorro, pedindo com muita fé para que não fosse preciso tal procedimento cirúrgico.  Em 2015, refis meus exames e o resultado não poderia ser outro: eu estava curado! Simplesmente não havia alteração alguma na próstata e, como brincou o médico, “ela estava como a de um garoto de quinze anos”. Tudo isso, só foi possível graças ao poder e amor de nossa mãezinha.

De um devoto, eternamente agradecido!